Categorias

Conheça as histórias dos ‘Guardiões Orgânicos’

Associação vai lançar livro contando histórias de produtores orgânicos que participam da Feira de Orgânicos do Parque da Água Branca, SP. Foto: Sylvia Wachsner/CI Orgânicos

 

Você sabia que um único brasileiro ingere mais de 5 litros de agrotóxicos por ano?   Devido a esta triste constatação, adquire grande importância a iniciativa da Associação de Agricultura Orgânica (AAO)  de lançar o livro ” Guardiões Orgânicos”, – através de campanha na plataforma de financiamento coletivo – que irá contar histórias dos agricultores que expõem seus produtos naturais e saudáveis na maior Feira de Orgânicos da capital paulista, no Parque da Água Branca. Confira abaixo e participe.

 

Será que os consumidores da Feira do Parque da Água Branca  já pararam para pensar como esses alimentos são produzidos e que o conhecimento dos agricultores sobre a terra impacta diretamente em mais qualidade de vida?

Afinal, são eles os produtores da maior Feira de Orgânicos da cidade de São Paulo,  que permitem ao público fazer a conexão com a origem dos alimentos saudáveis e sem veneno. O esforço feito por esses guardiões para que o alimento chegue com qualidade a sua mesa precisa ser reconhecido, segundo os organizadores da campanha.

Feira de Orgânicos do Parque da Água Branca é a maior da cidade de SP. Foto: Divulgação

Neste sentido, a  Associação de Agricultura Orgânica pretende lançar ainda este ano o livro “Guardiões Orgânicos – histórias dos agricultores da Feira da Água Branca”, com o objetivo de permitir que as pessoas façam a conexão com a origem dos alimentos saudáveis, e ao mesmo tempo fortalecer  o esforço dos que produzem com base na agroecologia e a favor da natureza.

A campanha

O empreendimento está sendo realizado por meio de uma campanha de arrecadação coletiva, onde os cidadãos podem doar diretamente para o projeto acontecer e sentirem-se corresponsáveis pela publicação  (www.kickante.com.br/guardioesorganicos).

 

Por trás do texto, emergem experiências únicas dos pequenos agricultores: seu papel no esforço de conservar a agricultura, persistência, histórias de vida, desafios da produção e descobertas importantes no campo.

A AAO acredita que não é preciso mais informações técnicas sobre os produtos, contidas em rótulos e selos, mas uma nova narrativa sobre quem faz, como e onde os alimentos são produzidos, permitindo escolhas de compra mais conscientes.

 

Quem são os guardiões

O livro traz 12 histórias dos guardiões orgânicos, com imagens do universo das propriedades, e será distribuído gratuitamente na Feira da Água Branca, onde os agricultores mantém contato direto com o público.

Foto: Entremeios/Heloisa Bio

Como o agricultor João Flores (ao lado) e sua família transformaram a propriedade em Caucaia do Alto (SP) em um modelo de prosperidade agrícola, impulsionados pela venda na feira; as descobertas do agricultor José Carlos Gonçalves, de Ibiúna (SP) sobre as plantas comestíveis consideradas mato, que hoje conquistam o consumidor.

Ou os saberes dos produtores João Fontes e Nereide Basso (abaixo), de Jundiaí (SP), sobre o cultivo de frutas orgânicas, trazido de seus parentes do norte da Itália, estão entre o conteúdo da publicação.

 

\Foto: Entremeios/Heloisa BioIMG_7498

Esta é mais uma iniciativa que visa enfrentar o atual modelo de produção de alimentos, baseado no uso de agrotóxicos e na expulsão do agricultor do campo, onde poucas empresas dominam o mercado do que comemos.

E vale lembrar que as doações para o livro revertem em recompensas inéditas para o público, como camisetas e ecobags, cestas orgânicas e mesmo vivências nos sítios dos produtores.

 

 

AAO: quase três décadas de lutas pela Agricultura Orgânica

Por trás das principais Feiras Orgânicas de SP, como do Parque da Água Branca e Villa Lobos, está o trabalho de centenas de produtores orgânicos, organizados em torno da AAO – Associação de Agricultura Orgânica, que luta por sua estruturação no campo, pela certificação e garantia de origem desses alimentos, tentando mostrar que orgânicos não são produtos de luxo, que atendem só um nicho elitizado do mercado, mas algo acessível no dia a dia da população.

A entidade também batalha para mostrar que orgânicos não são produtos de luxo, que atendem só um nicho elitizado do mercado, mas algo acessível no dia a dia da população. A associação possui 28 anos de história e posiciona-se hoje como uma das principais lideranças do movimento orgânico quanto a democratizar o acesso a esses alimentos.

Além disso, também vem pautando o tema nos principais veículos de mídia e campanhas educativas que fizeram história como a mobilização pela Lei da Alimentação Escolar Orgânica, a luta pela Feira do Ibirapuera, a Campanha contra a Pulverização Aérea de Agrotóxicos e o Maio Verde e Laranja.

A associação também liderou a articulação pela Lei da Alimentação Escolar Orgânica em São Paulo, mostrando que esta é a principal política indutora da produção, devendo atender até 2 milhões de refeições dia em 11 anos, e vem influenciando políticas públicas em diversos fóruns decisórios, como Consea-SP, Câmara Setorial da SAA, Frente Ondalva Serrano da Alesp, Plataforma de Apoio à Agricultura Orgânica, entre outros.

Mais informações:

Assessoria de imprensa – Heloisa Bio – cel: 11 99748-3051 – heloisa.bio@aua.org.br

 

 

SERVIÇO DIÁRIO VERDE

Participe da campanha Guardiões Orgânicos : www.kickante.com.br/guardioesorganicos

  • Feira Orgânica do Parque da Água Branca
    Francisco Matarazzo, 455 – Perdizes
    Terças, Sábados e Domingos – das 7 às 12h
    Tel.: (11) 3875-2625

 

QUER SABER MAIS? ASSISTA O VÍDEO INSTITUCIONAL DA AAO