Categorias

Agricultura orgânica cresce no Brasil e já conta com 6.720 produtores

Segundo dados do Ministério da Agricultura, desde 2013, já são 10.064 as unidades de produção orgânica em todo o País, número praticamente o dobro do ano anterior

alimentos-organicos-0111

Foto: Divulgação

 

O Brasil está com um saldo positivo para a agricultura orgânica, segundo dados do Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos, pelo aumento em 2013 dos produtores. O número de organismos avaliadores de conformidade do setor mais que dobrou e o montante de produtores e unidades produtivas teve um aumento de 22%, comparado a 2012.

“Esse quadro positivo é consequência do modelo diversificado dos mecanismos de controle para garantia da qualidade orgânica”, avalia o coordenador de Agroecologia da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo, Rogério Dias.

Em 2012, o país contava com 79 Organizações de Controle Social (OCSs) e quatro Organismos Participativos de Avaliação da Conformidade (OPACs). No ano passado, estes números subiram para 163 e 11, respectivamente.

Como consequência, afirma Rogério, estes números refletem o aumento dos produtores orgânicos em todo o país, porque facilita o registro dos mesmos.

Em 2012, o Brasil contava com cerca de 5,5 mil produtores agrícolas que trabalhavam segundo as diretrizes dos sistemas orgânicos de produção. O ano de 2013 fechou com 6.719 produtores e 10.064 unidades de produção orgânica em todo o Brasil.

A região Sul conta com duas certificadoras, uma OPAC e nove OCSs, que dão credibilidade a 1.896 produtores e 3.165 unidades de produção.

Já os 1.463 produtores orgânicos da região Sudeste estão distribuídos entre 41 OCS, quatro OPACs e seis certificadoras que atendem a todo o país.

A região Centro-Oeste, que conta com 247 produtores e 269 unidades de produção, possui 18 OCSs e duas OPACs.

As regiões Nordeste e Norte não possuem certificadoras, todavia, a região Norte é atendida por 14 OCSs e a Nordeste por 81 OCSs e quatro OPACSs, que controlam 317 produtores na região Norte e 2.796 produtores do Nordeste brasileiro.

“Atualmente, temos mais produtores avaliados por controle social que por certificação por auditoria. A criação destes mecanismos facilitou a transição dos produtores convencionais para o modelo agroecológico, porque diminui a distância e reduz os custos de certificação”, endossa o secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo, Caio Rocha.

As perspectivas para 2014 são de continuidade às diretrizes do Plano Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (Planapo), que têm como meta atingir um total de 28 mil Unidades de Produção Agroecológicas até 2015. Atuamente, o Brasil conta com 12 mil unidades.

Clique aqui para baixar os dados do setor por estado em 2013, segundo o Cadastro Nacional de Produtores orgânicos.

 

Saiba mais sobre a garantia dos produtos orgânicos

 

 Como a qualidade dos produtos orgânicos no Brasil é garantida?

A garantia é assegurada através de três diferentes maneiras: a primeira, com a Certificação; a segunda, pelo Controle Social para Venda Direta sem Certificação: e a terceira, por meio dos Sistemas participativos de Garantia. Juntos, estes três modelos formam o Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica (SisOrg).

 O que são as Certificadoras?

São empresas públicas ou privadas, com ou sem fins lucrativos, que realizam auditorias e inspeções nos processos produtivos, seguindo procedimentos básicos estabelecidos por normas reconhecidas internacionalmente.

 E o que é o Organismo Participativo de Avaliação da Conformidade (OPAC)?

Trata-se de uma organização que assume a responsabilidade formal pelo conjunto de atividades desenvolvidas pelo sistema. As OPACs promovem visitas de verificação da conformidade. O objetivo é a troca de experiências entre os participantes do sistema e a orientação dos fornecedores.

 E o que fazem as Organizações de Controle Social (OCS) ou Controle Social?

As entidades desenvolvem um processo de geração de credibilidade obrigatoriamente reconhecido pela sociedade, e organizado por um grupo de pessoas que trabalham com comprometimento e seriedade. Por meio da participação direta dos seus membros em ações coletivas que avaliam a conformidade dos fornecedores aos regulamentos técnicos da produção orgânica.

 

Fonte: Mapa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 + 6 =